Loading color scheme

Antífona de entrada                                                                                                                                                                                                        Is 58,10
Se ofereceres ao faminto aquilo mesmo que a tua alma deseja e saciares o oprimido, a tua luz brilhará nas trevas e a escuridão será para ti como a claridade do meio-dia.

CP: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
Povo: Amém.

CP: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.
Povo: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

CP: O Senhor disse: “Quem dentro vós estiver sem pecado, atire a primeira pedra”. Reconheçamo-nos todos pecadores e perdoemo-nos mutuamente do fundo do coração.

Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos,
tende piedade de nós.

Povo: Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, que viestes chamar os pecadores,
tende piedade de nós.

Povo: Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, que intercedeis por nós junto do Pai,
tende piedade de nós.

Povo: Senhor, tende piedade de nós.

Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe nossos pecados e nos conduz a vida eterna.

Povo: Amém.

Oração do dia

Ó Deus, Pai todo-poderoso, que para reavivar no mundo a confiança em vossa paternidade e o abandono filial à vossa Providência, suscitastes na Igreja o sacerdote João Calábria, concedei-nos, por sua intercessão, que animados pelo mesmo espírito, possamos reconhecer e servir o vosso próprio Filho em nossos irmãos mais pobres e sofredores. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Povo: Amém.

Eu jamais te esquecerei.

Leitura do Livro do Profeta Isaías  (49,14-16)

Disse Sião: “O Senhor abandonou-me,
o Senhor esqueceu-se de mim!”
Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno,
a ponto de não ter pena do fruto do seu ventre?
Se ela se esquecer,
eu, porém, não me esquecerei de ti.
Eis que estás gravado nas palmas da minha mão,
e os teus muros estão continuamente diante de mim.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial - Sl 61(62),2-3.6-7.8-9ab

R: Em vós, Senhor, eu confio.

Só em Deus a minha alma tem repouso,
porque Dele é que me vem a salvação!
Só ele é meu rochedo e salvação,
a fortaleza, onde encontro segurança! R.

Só em Deus a minha alma tem repouso,
porque Dele é que me vem a salvação!
Só ele é meu rochedo e salvação,
a fortaleza, onde encontro segurança! R.

A minha glória e salvação estão em Deus;
o meu refúgio e rocha firme é o Senhor!
Povo todo, esperai sempre no Senhor,
e abri diante dele o coração. R.

Foi Deus quem nos amou primeiro.

Leitura da Primeira Carta de São João (4,7-16)

Caríssimos, amemo-nos uns aos outros,
porque o amor vem de Deus
e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus.
Quem não ama, não chegou a conhecer a Deus,
Pois Deus é amor.
Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós:
Deus enviou o seu Filho único ao mundo,
para que tenhamos vida por meio dele.
Nisto consiste o amor:
não fomos nós que amamos a Deus,
mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho
como vítima de reparação pelos nossos pecados.
Caríssimos, se Deus nos amou assim,
nós também devemos amar-nos uns aos outros.
Ninguém jamais viu a Deus.
Se nos amamos uns aos outros,
Deus permanece conosco
e seu amor é plenamente realizado entre nós.
A prova de que permanecemos com ele,
e ele conosco,
é que ele nos deu o seu Espírito.
E nós vimos, e damos testemunho,
que o Pai enviou o seu Filho
como Salvador do mundo.
Todo aquele que proclama
que Jesus é o Filho de Deus,
Deus permanece com ele,
e ele com Deus.
E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco,
e acreditamos nele.
Deus é amor: quem permanece no amor,
permanece com Deus,
e Deus permanece com ele.
Palavra do Senhor.

Nas missas votivas, quando a “Primeira carta de São João”
é usada como “Primeira leitura”

Salmo responsorial (Sl 144, 8-9.13-14.17-18)

R: Recorda-te, Senhor, do teu amor.

Misericórdia e piedade é o Senhor,
ele é amor, é paciência, é compaixão.
O Senhor é muito bom para com todos,
sua ternura abraça toda criatura. R.

O vosso reino é um reino para sempre,
vosso poder, de geração em geração.
Ele sustenta todo aquele que vacila
e levanta todo aquele que tombou. R.

É justo o Senhor em seus caminhos,
é santo em toda obra que ele faz.
Ele está perto da pessoa que o invoca,
de todo aquele que o invoca lealmente. R.

Aclamação ao Evangelho                                                                                                                 Mt 6,33

R. Aleluia, aleluia, aleluia.
V. Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo. R.

Não vos preocupeis com o amanhã

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus (Mt 6,24-34)

“Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
Ninguém pode servir a dois senhores:
pois, ou odiará um e amará o outro,
ou será fiel a um e desprezará o outro.
Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.
Por isso eu vos digo:
não vos preocupeis com a vossa vida,
com o que havereis de comer ou beber;
nem com o vosso corpo,
com o que havereis de vestir.
Afinal, a vida não vale mais do que o alimento,
e o corpo, mais do que a roupa?
Olhai os pássaros dos céus:
eles não semeiam, não colhem,
nem ajuntam em armazéns.
No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta.
Vós não valeis mais do que os pássaros?
Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida,
só pelo fato de se preocupar com isso?
E por que ficais preocupados com a roupa?
Olhai como crescem os lírios do campo:
eles não trabalham nem fiam.
Porém, eu vos digo:
nem o rei Salomão, em toda a sua glória,
jamais se vestiu como um deles.
Ora, se Deus veste assim a erva do campo,
que hoje existe e amanhã é queimada no forno,
não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?
Portanto, não vos preocupeis, dizendo:
O que vamos comer? O que vamos beber?
Como vamos nos vestir?
Os pagãos é que procuram essas coisas.
Vosso Pai, que está nos céus,
sabe que precisais de tudo isso.
Pelo contrário, buscai em primeiro lugar
o Reino de Deus e a sua justiça,
e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.
Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã,
pois o dia de amanhã terá suas preocupações!
Para cada dia bastam seus próprios problemas.”
Palavra da salvação.

Quando não houver canto, o presidente reza em voz alta:

CP: Bendito sejais, Senhor, Deus do universo pelo pão que recebemos de vossa bondade, fruto da terra e do trabalho humano, que agora vos apresentamos, e para nós se vai tornar pão da vida.

Povo: Bendito seja Deus para sempre!

CP: Pelo mistério desta água e deste vinho possamos participar da divindade do vosso filho, que se dignou assumir a nossa humanidade.

CP: Bendito sejais, Senhor, Deus do universo, pelo vinho que recebemos de vossa bondade, fruto da videira e do trabalho humano, que agora vos apresentamos e que para nós se vai tornar vinho da salvação.

Povo: Bendito seja Deus para sempre!

CP: De coração contrito e humilde, sejamos, Senhor, acolhidos por vós; e seja o nosso sacrifício de tal modo oferecido que vos agrade, Senhor, nosso Deus.

CP: Lavai-me, Senhor, de minhas faltas e purificai-me de meus pecados.

CP: Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

Povo: Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para o nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas
Acolhei, ó Pai, a oferenda do serviço sacerdotal na memória de São João Calábria e fazei que, libertados das preocupações e dos egoísmos do mundo, nos tornemos ricos de vós, único bem. Por nosso Senhor.

Povo: Amém.

(Prefácio dos Santos II, O exemplo dos Santos, p. 452)

V. O Senhor esteja convosco.
R. Ele está no meio de nós.
V. Corações ao alto.
R. O nosso coração está em Deus.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É nosso dever e nossa salvação.

CP: Na verdade, é justo e necessário,
é nosso dever e salvação
dar-vos graças, sempre e em todo o lugar,
Senhor, Pai Santo,
Deus eterno e todo-poderoso,
por vosso Filho, Senhor nosso.

Pelo testemunho admirável de vossos santos e santas,
revigorais constantemente a vossa Igreja,
provando vosso amor para conosco.
Deles recebemos o exemplo,
que nos estimula na caridade,
e a intercessão fraterna,
que nos ajuda a trabalhar pela realização de vosso reino.

Unidos à multidão dos anjos e dos santos,
proclamamos vossa bondade,
cantando (dizendo) a uma só voz:

Santo, Santo, Santo,
Senhor, Deus do universo!
O céu e a terra proclamam a vossa glória.
Hosana nas alturas!
Bendito o que vem
em nome do Senhor!
Hosana nas alturas!

CP: Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo,
e tudo o que criastes proclama o vosso louvor,
porque, por Jesus Cristo,
vosso filho e Senhor nosso,
e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas
e não cessais de reunir o vosso povo,
para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol,
um sacrifício perfeito.

Povo: Santificai e reuni o vosso povo!

CC: Por isso, nós vos suplicamos:
santificai pelo Espírito Santo
as oferendas que vos apresentamos
para serem consagradas,
a fim de que se tornem
o Corpo † e o Sangue de Jesus Cristo,
vosso Filho e Senhor nosso,
que nos mandou celebrar este mistério.

Povo: Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

CP: Na noite em que ia ser entregue,
ele tomou o pão,
deu graças,
e o partiu
e deu a seus discípulos,
dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI:
ISTO É O MEU CORPO,
QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo,
ao fim da ceia,
ele tomou o cálice em suas mãos,
deu graças novamente,
e o deu a seus discípulos,
dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI:
ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE,
O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA,
QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS,
PARA A REMISSÃO DOS PECADOS.
FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

Povo: Salvador do mundo, salvai-nos,
vós que nos libertastes
pelos cruz e ressurreição.

CC: Celebrando agora, ó Pai,
a memória do vosso Filho,
da sua paixão que nos salva,
da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu,
e enquanto esperamos a sua nova vinda,
nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

Povo: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

CP: Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja,
reconhecei o sacrifício
que nos reconcilia convosco
e concedei que, alimentando-nos
com o Corpo e o Sangue do vosso Filho,
sejamos repletos do Espírito Santo
e nos tornemos em Cristo
um só corpo e um só espírito.

Povo: Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C: Que ele faça de nós uma oferenda perfeita
para alcançarmos a vida eterna
com os vossos santos:
a virgem Maria, mãe de Deus,
São José, seu esposo,
os vossos apóstolos e mártires,
São João Calábria,
e de todos os santos,
que não cessam de interceder por nós
na vossa presença.

Povo: Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C: E agora, nós vos suplicamos, ó Pai,
que este sacrifício da nossa reconciliação
estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro.
Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja,
enquanto caminha neste mundo:
o vosso servo o papa N.,
o nosso bispo N.,
com os bispos do mundo inteiro,
o clero e todo o povo que conquistastes.

Povo: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

3C: Atendei as preces da vossa família,
que está aqui, na vossa presença.
Reuni em vós, Pai de misericórdia,
todos os vossos filhos e filhas
dispersos pelo mundo inteiro.

Povo: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

4C: Acolhei com bondade no vosso reino
os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida
e todos os que morreram na vossa amizade.
Unidos a eles,
esperamos também nós
saciar-nos eternamente da vossa glória,
por Cristo, Senhor nosso.

Povo: A todos saciai com vossa glória!

CP: Por ele dais ao mundo
todo bem e toda graça.

CP: Por Cristo,
com Cristo,
em Cristo,
a vós, Deus Pai todo poderoso,
na unidade do Espírito Santo,
toda a honra e toda a glória,
agora e para sempre.

Povo: Amém!

CP: Guiados pelo Espírito de Jesus,
e iluminados pela sabedoria do Evangelho,
ousamos dizer:
Pai nosso que estais nos céus,
santificado seja o vosso nome;
venha a nós o vosso reino,
seja feita a vossa vontade,
assim na terra como no céu;
o pão nosso de cada dia nos daí hoje,
perdoai-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido,
e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do mal.

CP: Livrai-nos de todos os males, ó Pai,
e dai-nos hoje a vossa paz.
Ajudados pela vossa misericórdia,
sejamos sempre livres do pecado
e protegidos de todos os perigos,
enquanto, vivendo a esperança,
aguardamos a vinda de Cristo salvador.

Povo: Vosso é o Reino, o poder e a glória para sempre!

CP: Senhor Jesus Cristo,
dissestes aos vossos apóstolos:
“Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz.”
Não olheis os nossos pecados,
mas a fé que anima vossa Igreja;
dai-lhe, segundo o vosso desejo,
a paz e a unidade.
Vós, que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

Povo: Amém!

CP: A paz do Senhor esteja sempre convosco.

Povo: O amor de Cristo nos uniu.

CP: Em Jesus, que nos tornou todos irmãos e irmãs,
com sua cruz, saudai-vos
com um sinal de reconciliação e paz.
(Todos se cumprimentam)

CP: Esta união do Corpo e do Sangue de Jesus,
o Cristo e Senhor nosso,
que vamos receber,
nos sirva para a vida eterna.

Povo: Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

CP: Senhor Jesus Cristo,
o vosso Corpo e o vosso Sangue,
que vou receber,
não se tornem causa de juízo e condenação;
mas, por vossa bondade,
sejam sustento e remédio para minha vida.

CP: Provai e vede como o Senhor é bom;
feliz de quem nele encontra seu refúgio.
Eis o Cordeiro de Deus,
que tira o pecado do mundo.

Povo: Senhor, eu não sou digno/a de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo/a.

Antífona da comunhão  - 1Jo 4,16
Nós temos reconhecido o amor de Deus por nós, e nele acreditamos. Deus é amor: aquele que permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele.

Depois da comunhão
Ó Deus todo-poderoso, que nestes sacramentos nos comunicais a força do vosso Espírito, fazei que, seguindo o exemplo de São João Calábria, aprendamos a buscar-vos acima de tudo, a fim de guardarmos em nós a imagem de Cristo crucificado e ressuscitado. Ele que vive e reina para sempre.

CP: O Senhor esteja convosco!

Povo: Ele está no meio de nós!

CP: Ó Deus, que é nosso Pai
e nos reuniu hoje para celebrar
a festa de São João Calábria
vos abençoe, vos proteja de todo o mal,
e vos confirme na sua paz.

Povo: Amém.

CP: O Cristo Senhor,
que manifestou em São João Calábria
a força renovadora da Páscoa,
vos torne testemunhas do seu Evangelho.

Povo: Amém.

CP: O Espírito Santo,
que em São João Calábria
nos ofereceu um sinal de solidariedade fraterna,
vos torne capazes de criar na Igreja
uma verdadeira comunhão de fé e amor.

Povo: Amém.

CP: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho † e Espírito Santo.

Povo: Amém!

CP: Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.

Povo: Graças a Deus.