Falecimento de Dom Redovino Rizzardo

É com pesar que informamos o falecimento aos 77 anos, do bispo emérito de Dourados Dom Redovino Rizzardo. O anúncio do falecimento aconteceu na tarde deste domingo (06/11), por volta das 18h30. Dom Redovino fazia tratamento contra um câncer de próstata e estava internado no Hospital do Coração de Dourados.
 
Foi ordenado bispo de Dourados em 2001 e no ano passado renunciou ao cargo cumprindo um protocolo da igreja. De lá para cá, o bispo dedicou-se ao tratamento de saúde.
 
Ao longo do período que esteve à frente da Diocese, Dom Redovino garantiu grandes avanços para a comunidade católica entre os quais a ordenação de padres diocesanos e religiosos, criação de 14 paróquias, transformação da revista Elo, antes um folheto, a criação da Toca de Assis (para os moradores de rua) e do Mosteiro Santa Maria dos Anjos, conhecido como Irmãs Clarissas (de vida contemplativa). Outro fato considerado importante, em 2011, foi a criação da Diocese de Naviraí, desmembrada de Dourados.
 
Muito ligado aos meios de comunicação, Dom Redovino escrevia todas as sextas-feiras em vários jornais e sites do Brasil, entre os quais O PROGRESSO, artigos que, no final de cada ano, foram transformados em 8 livros. Também foram criadas a Rádio Boa Nova, a Rádio Coração e a Rádio Imaculada Conceição.
 
A convite de D. Redovino Rizzardo, os Pobres Servos da Divina Providência abriu uma nova missão na cidade de Ponta Porã-MS, com a Paróquia São Vicente de Paulo. Nossos sentimentos aos familiares e ao Povo de Deus da Diocese de Dourados e aos bispos do Regiona Oeste 1 da CNBB.
 

Currículo

 
Natural de Bento Gonçalves (RS) Dom Redovino nasceu em 12 de abril de 1939. Com 11 anos de idade, iniciou sua caminhada rumo ao sacerdócio e à vida religiosa, recebendo ordenação sacerdotal aos 28 anos. Durante sua vida sacerdotal antes do episcopado foi vigário paroquial, diretor do Centro de Estudos Migratórios e Assessor do Setor de Migrações da CNBB, diretor do Centro de Espiritualidade de sua Congregação, em Guaporé, fez cursos no Brasil e em Roma, na Itália.
 
No dia 16 de dezembro de 2000, quando residia em Guaporé, foi chamado a Passo Fundo (RS) para ser bispo coadjutor de Dourados. A notícia oficial foi publicada pelo Vaticano no dia 3 de janeiro de 2001. No dia 6 de abril, Dom Redovino tomou posse como bispo coadjutor de Dom Alberto Först. Com a renúncia de Dom Alberto, no dia 5 de dezembro de 2001, passou a ser o 5º bispo diocesano de Dourados.
 

Velório

 
A Santa Missa Solene de corpo presente, será hoje (07/11) às 16h, na Catedral de Dourados, será presidida por Dom Dimas Lara Barbosa, Presidente da CNBB Oeste 1, e em seguida ocorrerá o sepultamento de Dom Redovino.