Loading color scheme

CEPDAP e o Ensino Remoto em Tempos de Pandemia

Educação

Gisele Cristiane Andrade Almeida, Diretora do Centro de Educação Profissional Dom Aristides Pirovano -  CEPDAP, escreve sobre os desafios e soluções encontradas para atender os educandos durante a pandemia. O CEPDAP, é uma das atividades do Centro Educacional e Social de Marituba (Instituto Pobres Servos) em parceria com a SEDUC do Estado do Pará.

A história da humanidade certamente não será a mesma, após vivenciar de forma devastadora a pandemia do Corona vírus (COVID 19). Os crescentes números de pessoas infectadas e de óbitos, a luta incansável da ciência em busca da vacina, as questões econômicas, políticas e sociais fizeram do ano 2020, um ano de aprendizado e superação em todos os âmbitos da sociedade.

Inserida neste contexto, a educação escolar atravessa um período de crise e ao mesmo tempo, de fortalecimento da sua importância para sociedade. Iniciamos o ano letivo no mês de fevereiro, com planejamento organizado, cheios de projetos e ações voltados para construção do processo ensino aprendizagem, de forma dinâmica e significativa. No entanto, no dia 18 de março, tivemos que parar as atividades devido o avanço da doença no mundo inteiro.

Nos primeiros dias de afastamento, ficamos assistindo o que a imprensa divulgava; pensávamos que seria um problema a curto prazo e que logo estaríamos de volta à escola. Os dias foram passando e a magnitude da doença nos fez compreender que deveríamos seguir, pois o estudo, as relações que se estabelecem no ambiente educativo não poderiam parar. A comunidade escolar teve que buscar novas formas de ensino aprendizagem, a educação a distância, o ensino remoto, o uso das tecnologias como mediadoras das práticas educativas tiveram que se impor diante da realidade.

No CEPDAP adotamos como ferramentas o grupo de estudo dirigido, por meio do whatsapp, onde equipe gestora, professores e representantes de turmas dialogam e os professores postam atividades dos componentes curriculares. Temos ainda, o aplicativo Cepdap (https://app.vc/cepdap), construído pelo ex-aluno Joel Teixeira, onde são postados todos os componentes curriculares e objetos do conhecimento. O app é de fácil acesso, dinâmico e possibilita que os pais acompanhem o ensino desenvolvido pela escola. Além dessas ferramentas, também intensificamos o uso dos e-mails; alguns professores realizam aulas on-line; outros tem sala de aulas virtuais (Google Classroom).

As práticas de ensino remoto não faziam parte da realidade das escolas públicas de Ensino Médio, nossa cultura sempre foi ensino presencial, com frequência diária. O grande impacto da pandemia e do ensino remoto foi o distanciamento dos alunos, a falta de continuidade nos estudos, muitos alunos não conseguiram acompanhar as atividades pela falta de equipamentos digitais, a dificuldade de acesso à internet, por questões econômicas, sociais e emocionais.

Para tentar minimizar esse distanciamento do estudo realizamos a busca ativa por meio de reuniões com as famílias, fortalecimento dos representantes de turmas, disponibilizamos o laboratório da escola, os materiais impressos, dialogamos de forma individualizada com pais, na perspectiva de permanência do aluno, apesar das limitações na aprendizagem.

Para enfrentamento dos problemas ocasionados pela pandemia, o CEPDAP teve suporte da Secretaria de Estado de Educação e do Instituto Pobres Servos da Divina Providência para garantir o direito dos alunos de prosseguirem os estudos. A Seduc disponibilizou para os alunos vale alimentação e os chips com internet para as turmas do terceiro e quarto anos; o suprimento de fundo para escola no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) para aquisição de lavatórios, de materiais indispensáveis ao combate ao coronavírus (álcool gel, termômetro infravermelho, liquido e gel 70%, máscaras, e outros); O IPSDP durante todo período de afastamento doou cestas básicas para atender os alunos mais necessitados e disponibilizou materiais de limpeza.

A partir do mês de outubro, começamos a ter um fluxo maior de alunos e professores na escola, obedecendo as regras de distanciamento e garantindo os insumos necessários a prevenção do vírus. Nesse retorno, com restrições e certo temor, percebemos a importância da escola para os alunos, familiares, professores. Quanto a presença física, o diálogo fortalecem as relações dando segurança ao processo ensino aprendizagem. Diante dessa realidade, constatamos que a escola e o professor são insubstituíveis e a tecnologia mais uma ferramenta para a construção do conhecimento.

A pandemia veio nos mostrar também o quanto somos vulneráveis e que somente Deus pode nos fortalecer em meio as crises como nos diz São João Calábria “não nos deixemos abater pelas provações, lutas e sofrimentos! Busquemos a Deus e não duvidemos de nada”. É confiando em Deus Pai providente, que seguimos trabalhando, garantindo o ensino remoto aos alunos e cheios de esperança na vacina para todos, a fim de que o ano escolar de 2021 possa ser inovador, alegre e dinâmico. 

Acesse para visualizar vídeo do CEPDAP: https://youtu.be/-dkfcP0JUvQ

Gisele Cristiane Andrade Almeida
Diretora do Centro de Educação Profissional Dom Aristides Pirovano -  CEPDAP