Loading color scheme

Paróquia Nossa Senhora do Rosário: 30 anos de fundação

Os primeiros passos para a construção da Paróquia, deram-se em 22 de julho de 1989, pelas mãos do Padre João Belli, porém, somente em 7 de outubro de 1990 foi oficializada como Paróquia pelo então Bispo Dom Luiz Soares Vieira. Padre João, nesse período, recebeu ajuda de voluntários das comunidades, entidades religiosas e públicas presentes na Diocese Italiana de Belluno, e conseguiu arrecadar fundos para a construção da então sonhada Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

Segundo registros históricos, a primeira Missa com a presença de fiéis no bairro Jardim Felicidade II, foi realizada em um galpão aberto, onde hoje dá lugar a uma padaria. Wanderlei Antônio Santos, funcionário da Paróquia na época, conta que: “mesmo com a idade avançada, o Padre João Belli ajudava também com a mão de obra, cavando as valas para erguer o baldrame que sustentaria a Igreja. E aos domingos fazia distribuição de roupas para os moradores carentes do bairro, incluindo os fiéis evangélicos.”. Padre João também fundou duas escolas: Escola Serafini Costaperaria, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Rosário, que atende 637 alunos; e a Escola Dom José Maritano, que recebeu esse nome em homenagem ao bispo de Macapá Dom José Maritano que foi o predecessor de Dom Luiz. Um profundo conhecedor de seu povo e da arte religiosa, e que, ainda em vida, inspirou muitas pessoas.

Outro importante personagem dessa história foi o Padre Roberto Gazzoli, que esteve na Paróquia entre os anos de 1995 e 2007, e em seus primeiros anos logo construiu 10 igrejas, aumentando então a expansão territorial, que só foi dividida em 02 de Fevereiro de 2007; quando o atual bispo da Diocese de Macapá, Dom Pedro José Conti, sancionou a criação da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, e a desmembrou da Paróquia Nossa Senhora do Rosário por motivo de aumento demográfico. Em agosto do mesmo ano, Padre Castrese Aleandro torna-se o novo pároco, e cheio de energia e vigor, logo desenvolve muitos trabalhos nas comunidades e, em especial com a juventude. O padre implementou na Paróquia a Romaria da Juventude, que continua até hoje, e tem como objetivo conscientizar as pessoas a respeito da notoriedade da juventude na Igreja Católica e na evangelização.

Também passaram pela Paróquia o Padre Inácio, que esteve no ano de 2014 e o Padre Francisco Sorrentino, em 2015, não como pároco, mas como administrador temporário, até a chegada dos religiosos Pobres Servos da Divina Providência. “Foi um tempo curto, mas rico de aprendizado para meu ministério, e apesar das minhas poucas qualidades e muitas limitações, percebo que minha breve contribuição foi dada com amor”, testemunha Padre Francisco.

Atendendo às necessidades espirituais e pastorais da Paróquia, em 22 de janeiro de 2016, Padre Adelmo Cagliari, Congregação Pobres Servos da Divina Providência, assumiu como pároco; tendo como Vigário o Padre Gilson Carlos Bertamoni, que passou a dirigir espiritualmente as pastorais do Dízimo, da Família e do Batismo nesse período.

Em fevereiro de 2017, chegou o Irmão Josmar Ferraz, que com muita garra e energia, iniciou os trabalhos junto à comunidade. Com todos esses fatos, é importante destacar o marco histórico para a comunidade paroquial, ocorrido em 12 de novembro de 2017, que foi a inauguração do Centro Comunitário Marcelo Cândia, surgido por meio de um desejo dos religiosos na época: Padre Adelmo e Padre Gilson, com total apoio de Marco Oliva, presidente da Fundação Marcelo Cândia - a qual destinou recursos para a obra e os projetos sociais da Paróquia. Com o término de construção da Quadra Poliesportiva, deu-se início a criação do Projeto Social do Rosário, que tem como objetivo “destinar atividades para as crianças, adolescentes e jovens que, por meio do esporte possam ter acesso à cidadania, espiritualidade, e amor ao próximo. Cultivam a esperança, pois o esporte é um dos meios de interação social, inclusão e promoção a vida. Sem contar com as aulas de reforço que também ajudam o aluno a fixar a matéria em sala de aula”, comentou o Irmão Josmar Ferraz. Nesse mesmo ano conta-se com a contribuição do então Postulante Rafael Pedro Susrina, para as atividades paroquiais. Que por sua vez, dedicou-se à implementação da Pastoral da Comunicação, e à reestruturação da Pastoral dos Coroinhas de nível paroquial.

Ainda em 2017, a Paróquia sofreu mudanças novamente, passando a assumir como pároco o Padre Gilson Bertamoni, e dando as boas-vindas ao Vigário Padre José Haroldo de Oliveira Medeiros, que permaneceu na comunidade por pouco tempo. Em outubro de 2018, passa a colaborar como Vigário o Padre Gilvan Torres, que permanece até os dias atuais.

A Paróquia Nossa Senhora do Rosário, possui hoje 25 comunidades, incluindo cidade e interior. Na cidade tem presente as comunidades: Nossa Senhora do Rosário - Matriz, João Paulo II, Santo Antônio do Curiaú, São Joaquim, Madre Tereza de Calcutá, Nova e Eterna Aliança, São Sebastião, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora do Bom Remédio, Divino Espírito Santo, Sagrada Família, Santa Cruz, São Lázaro, Nossa Senhora de Lourdes e Santo Expedito. No interior conta-se com as comunidades: São José do Mata Fome, Santo Antônio da Pedreira, Bom Retiro, Nazaré, Ressaca, Abacate da Pedreira, Curiaú Mirim, Lontra da Pedreira e Casa Grande. É importante salientar a presença e a admiração que a paróquia do Rosário tem, para com os religiosos da Congregação Pobres Servos da Divina Providência e às Irmãs da Congregação Missionárias da Imaculada, que responderam ao chamado de Deus e aceitaram doarem-se inteiramente à comunidade, deixando de lado suas vontades, com intuito de atender as necessidades do Reino.

A missionariedade na Paróquia do Rosário é muito forte, colhem-se bons frutos. A exemplo disso, hoje tem-se implantados: Setor de Evangelização (Pastoral da Catequese, Pastoral do Batismo, Pastoral do Dízimo, Pastoral Familiar, Encontros de Casais com Cristo – ECC, e a Pastoral da Comunicação - PASCOM); Setor de Liturgia (Pastoral Litúrgica, Grupo da Acolhida, Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística - MECE, Ministros Extraordinários da Palavra de Deus - MEPD, e a Pastoral dos Coroinhas); Setor de Reflexão e Espiritualidade (Apostolado de Oração, Renovação Carismática Católica - RCC, e os Grupos Calabrianos); Carismas Juvenis Existentes (Juventude Calabriana - JC, Pastoral da Juventude - PJ, Movimento Eucarístico Jovem - MEJ, Juventude Missionária - JM e Ministério Jovem da RCC e o Serviço de Animação Vocacional - SAV). Setor Social e Solidário (Cáritas, Pastoral da Criança, Conselho Pastoral Paroquial - CPP, Conselho Juvenil ParoquiaL - CJP) e o Setor Administrativo (Secretaria Paroquial e Econômico - CAE).

A Paróquia Nossa Senhora do Rosário, desde o início de sua fundação, se dispôs a aproximar o cristão da Igreja, através do Evangelho, do testemunho de fé e vida cristã, dos sacramentos, das pastorais e movimentos, da caridade e celebrações eucarísticas. Seguindo sempre as orientações do plano evangelizador da Diocese de Macapá. Na certeza que Deus está agindo na vida de cada leigo e leiga da Paróquia, por meio das missões a eles destinados; temos uma grande gratidão a Deus por completar 30 anos de missão. Grandes momentos de crescimento estrutural, pessoal e principalmente espiritual para todas as pessoas envolvidas no desenvolvimento da comunidade paroquial: padres, fiéis, agentes de pastorais e movimentos. Com tudo, se aprende que a vida comunitária é de fundamental importância para que exista a história, baseada em atos de amor e comunhão com Jesus Cristo; e nesses últimos anos juntos à Congregação Pobres Servos da Divina Providência, esperar em Deus tornou a vida mais fraterna. Certos de que há dificuldades, mas confiantes que a Graça de Deus está presente.

Mariana Gibson
PASCOM - Paróquia Nossa Senhora do Rosário

 

Mensagem do Pároco

A Amazônia é um grande desafio, não apenas para os habitantes, mas numa dimensão nacional e internacional, tanto que o Papa Francisco fez um Sínodo e as conclusões estão na Exortação Apostólica pós sinodais “QUERIDA AMAZONIA”.

A Igreja tem muitas necessidades em tantos lugares que nem sempre consegue alcançar e dar respostas aos desafios que se apresentam. Vamos tentando dar alguma resposta ou ajuda a estas realidades e assim a nossa Congregação, pelo convite e insistência do Bispo Dom Pedro José Conti, e depois de um discernimento, pensou oferecer esta colaboração com a nossa presença, assumindo a Paróquia N. Sra. Do Rosário, no estado do Amapá, com tantas pobrezas materiais, educacionais e espirituais e também de sacerdotes. O Amapá foi uma missão do PIME, mas com o passar do tempo, poucas vocações e a idade dos sacerdotes avançando (a grande maioria italianos), foi deixando atividades e Paróquias para que outros levassem adiante a ação missionária. Os Sacerdotes autóctones são poucos.   

Assim, em 2016 abraçamos esta causa e aqui estamos, e a providência tem nos acompanhada de uma maneira toda especial, vemos estes sinais quase que diariamente, com a colaboração de tantos leigos e leigas vamos dando um suporte a ação evangelizadora.

Gostaria mesmo de salientar o trabalho, dedicação e amor destas pessoas, que em suas comunidades, pastorais, serviços e famílias, fazem de nossa Paróquia uma referência na diocese. Ainda estamos nos reestruturando, e a Igreja sempre necessita desta dinâmica, vemos as necessidades e também o desafio de criar uma nova Paróquia para melhor acompanhar o povo de Deus e senti-lo próximo. Entre as pobrezas que ressaltam aqui: a falta de perspectiva do povo e, particularmente, dos jovens; falta de mão de obra preparada, desocupação; violência; drogas; prostituição; falta de empregos e de políticas públicas honestas, que pensem nas necessidades do povo. Vivem do emprego público, pequenos mercados e feiras, garimpo... Somos reféns de poucas empresas e famílias que detém o poder econômico e político.

Creio que a nossa presença está fazendo um grande bem e sonhamos acender pequenos fogos (não de queimadas) de esperança, fé e abandono nas mãos providentes de Deus o nosso Pai. Vamos abrindo caminhos de uma ação social junto às crianças e jovens.

Um grande abraço a todos e que Deus nos de força e entusiasmo na missão.

Padre Gilson Bertamoni, PSDP
Pároco

 

 [Revista A Ponte. Vol. IV, p. 18, 2020]