Instituto Pobres Servos Da Divina Providência Apresenta Relatório Social

É com grande alegria que apresentamos o Relatório Social 2018 do Instituto Pobres Servos da Divina Providência. 
O documento é divulgado para toda a sociedade, a fim de promover transparência e fomentar boas práticas da assistência social.
O Relatório traz os principais indicadores de 2018, em torno dos projetos sociais e demais atividades ofertadas pelo Instituto. Foram ao todo mais de 40 mil beneficiários atendidos, atuando nos 3 Níveis de Proteção Social: Básica, Especial de Média Complexidade e Especial de Alta Complexidade, além da educação infantil.
 
Indo ao encontro da nossa Missão enquanto instituição calabriana, seguindo sempre os passos de nosso Fundador São João Calábria.
 
MISSÃO
Promover relações fraternas e solidárias que evidenciam a fé e a confiança na providência e a promoção do Reino de Deus.
 
VISÃO
Queremos ser uma Delegação de discípulos irmãos missionários, testemunhas da alegria do Evangelho; buscando resgatar a beleza do carisma calabriano mediante a vida fraterna, o espírito de família e o amor aos pobres avivando a Paternidade de Deus que tudo provê para o nosso bem.
 
VALORES
Espiritualidade - Diálogo - Solidariedade - Acolhida - Participação - Alegria - Entusiasmo - Criatividade.
 
 
"As atividades desenvolvidas em diversas regiões do Brasil e que estão ligadas ao Instituto Pobres Servos da Divina Providência fazem um serviço relevante e de impacto social significativo. São unidades e muitos projetos e programas amadurecidos, planejados, executados e avaliados a partir das diversas realidades culturais e sociais de que fazem parte. Agradecemos à Providência divina por suscitar pessoas, empresas e parcerias governamentais e não governamentais que vêm a subsidiar uma verdadeira nuvem de iniciativas em favor de um número ainda maior e crescente de pessoas vulneráveis, especialmente crianças e adolescentes" comenta Padre João Pilotti, PSDP e Presidente do Instituto.
 
Todo movimento contábil e financeiro do Instituto além dos controles internos, são examinados por auditoria independente. Os dados são consolidados e publicados neste relatório, que, juntamente com o balanço contábil, servem como base para as certificações necessárias ao exercício da atividade.