Acolhimento e Cidadania são temas de formação no Abrigo João Paulo II

Nos dias 4 e 5 de abril foi realizado o segundo encontro de formação continuada na sede do Abrigo João Paulo II, em Porto Alegre. O evento contou com a presença dos educadores sociais, pais sociais/educadores residentes, equipe administrativa, equipe técnica e direção.

O primeiro momento foi conduzido por Mirela de Cintra, psicóloga da FASC ? Fundação de Assistência Social e cidadania de Porto Alegre, que aprofundou a temática do acolhimento. Durante o encontro, Mirela enfatizou a importância do afeto, da atenção e da forma com que deve ser conduzido o primeiro contato dos colhidos na instituição. ?Amar é acolher, é compreender, é fazer o outro crescer?, citou lembrando a frase de Zilda Arns. Ainda foi debatido o que é acolher. ?Acolher é aceitar, é pôr para dentro. A acolhida tem relação com a atenção às necessidades da criança que chega a casa: estas necessidades são físicas, emocionais e sociais?, destacou.

Na sequência do encontro, o padre Jeilson da Silva, formador do Aspirantado São José, falou sobre ?Cidadania: Prerrogativa para a Liberdade? uma das temáticas da coleção Como um Farol. O padre proporcionou reflexões sobre a cidadania, o contesto social atual, democracia e a participação na sociedade enquanto cidadãos. Relembrou que "a Obra Calabriana mais que qualquer outra, precisa estar atenta às questões políticas, porque sua origem e sua missão estão diretamente ligadas à defesa dos mais abandonados".

O Instituto Pobres Servos da Divina Providência ? Abrigo João Paulo II incentiva a participação dos colaboradores nos encontros de formação continuada com o propósito de ampliar o conhecimento e proporcionar um acolhimento com muito afeto e dedicação aos acolhidos. Veja mais fotos!